"Itapoã Clube de Campo :: Seu Espaço de Lazer em Santa Mariana - Paraná."
Notícias
Dança de salão trabalha todas as partes do corpo

Queima calorias e manda a depressão para longe

 

          Anda desestimulado com a atividade física e sem ânimo para se exercitar sozinho? Que tal promover uma revolução na vida se matriculando numa aula de dança de salão. Quer melhor maneira de conhecer gente nova e ainda esculpir os músculos? Não faltam opções dentro da modalidade: forró, samba, rock, sertanejo. Quem nunca experimentou a modalidade nem imagina que todos esses ritmos podem ser dançados em companhia de um parceiro. E que dessa forma também trabalhar todas as partes do corpo.



          Dança de salão é muito eficiente na queima de calorias. Isso porque é necessário equilibrar a força pessoal com a do parceiro. É também uma ótima maneira de combater solidão, tristeza e depressão. Quem tem o hábito de dançar acaba conhecendo muito gente, fazendo amigos e até descobrindo o amor. Por isso a atividade é muito procurada por quem está solteiro ou em busca de uma nova companhia.



          Antes de optar por um estilo musical, pense naquele que mais gosta e mais combina com você. Ou então se aventure em experimentar novos estilos. Forró, por exemplo, é uma das danças mais fáceis de aprender, indicada para iniciantes, assim como o a música sertaneja. Já o samba exige do corpo mais agilidade e o rock, mais coordenação motora.



         Você pode se matricular numa academia e lá ser apresentado a um parceiro ou escolher um parceiro para dar os primeiros passos. O importante é começar.

CARNAVAL 2018
Emagreça dando saltos sobre um mini-trampolim

Exercícios ajudam a emagrecer e combater a celulite

 

Esta precisando perder peso? Que tal fazê-lo de uma maneira divertida e animada? Bastam 45 minutos por dia para perder até 500 calorias. Tudo o que você precisa é de um mini trampolim. A atividade tem se mostrado tão eficiente que as praticantes estão fazendo as aulas sozinhas em casa. 



Quer saber outra vantagem de se praticar exercícios sobre o trampolim? Essa forma de atividade física ajuda a combater um dos maiores inimigos da boa forma feminina: as celulites. 



É que os saltos na cama elástica estimulam a flexão dos músculos dos membros inferiores e fazem com que os gânglios linfáticos da região sejam pressionados, proporcionando uma espécie de drenagem linfática, ativando a circulação e eliminando toxinas do organismo. 



Como o mini trampolim é leve, ele pode ser levado para uma praça, um jardim ou para a praia, dando a opção de se exercitar fora do ambiente doméstico. 



Quem gosta de dançar pode arriscar-se a fazê-lo em cima do trampolim. Dançar sobre ele ajuda a tonificar os membros inferiores, como coxas, panturrilhas, glúteos e músculos da região do quadril. Essa última, aliás, é muito fortalecida por esse tipo de exercício, importante na proteção dos joelhos e tornozelos. O fortalecimento muscular do quadril é que mantem a estabilidade do corpo. 



Por se tratar de um exercício aeróbico, a atividade irá promover uma melhora do sistema cardiorrespiratório. Mas não deixe de buscar a avaliação médica para saber se você está em condições de praticar este ou qualquer outro tipo de exercício.

Que tal praticar capoeira dentro da piscina?

Nova modalidade, denominada hidro capoeira, tem feito à cabeça dos esportistas

 

Depois da ginástica propriamente dita e do Pilates, chegou à vez da capoeira ser praticada na água. A nova modalidade da arte marcial, realizada dentro da piscina de hidroginástica, tem feito atraído esportistas. A hidro capoeira pode ser praticada por qualquer pessoa, inclusive por quem está na terceira idade e por quem tem dificuldade de realizar os movimentos em solo. 



Dentro da água, os movimentos da luta são desenvolvidos com o objetivo de vencer a resistência com equilíbrio, que é conseguido de maneira muito mais fácil. Sem falar que a água ajuda a diminuir os impactos nas articulações, provocados pelos exercícios, sem causar dores musculares. Nada que chegue a atrapalhar as características da atividade, que mistura arte marcial, esporte, dança, cultura popular e música. 



Os benefícios são inúmeros, como o auxilio da eliminação da gordura corporal, fortalecimento muscular e a melhora da qualidade do sono, da condição cardiorrespiratória e do humor. O gasto energético e calórico da capoeira na água é maior, devido ao fato do praticante ter que vencer a resistência da água, que é 900 vezes maior que a resistência do ar. 



A modalidade na água pode ser praticada por qualquer pessoa, inclusive por quem está na terceira idade, cuja dificuldade de realizar os movimentos em solo é muito maior. A hidro capoeira trabalha movimentos circulares, exigindo muito das fibras musculares e executando um complexo padrão neurológico sem que o praticante se dê conta, devido a forma lúdica como a atividade é praticada.

Fuja de dietas e treinamentos radicais para chegar em forma ao verão

Alimentação equilibrada e exercícios realizados e forma regular garantirão um corpo torneado e saudável

 

O verão, época em que também tem início a corrida pela boa forma. Muita gente apela para dietas mais radicais e aumentam a quantidade de atividade física na esperança de recuperar os quilinhos a mais adquiridos no inverno. Mas, que tal dessa vez fazer diferente, optando por uma dieta saudável e equilibrada, exercícios físicos realizados de forma regular e hidratar o corpo bebendo muita água? 



Quem não fez uma loucura antes do verão em busca de um corpo perfeito? O pior é quando apelamos para medicação com objetivo de emagrecer sem prescrição médica ou apelamos para anabolizantes com o objetivo de turbinar os músculos em tempo recorde. Práticas perigosas que podem afetar gravemente à saúde e até provocar risco de morte. 



A grande verdade é que não adianta correr atrás da boa forma perdida para emagrecer e ganhar músculos. Conseguir boa forma em pouco tempo pode ser muito perigoso. A redução de gordura corporal ou ganho de massa muscular só se consegue com equilíbrio entre alimento, treino e repouso.


Para chegar sarado no verão, o primeiro passo e buscar orientação adequada. Isso inclui endocrinologista, nutricionista, e profissional de Educação Física. Ninguém deve começar uma dieta e/ou atividade física sem o apoio desses profissionais. Os cuidados podem retardar um pouco a conquista do tão sonhado corpinho, mas permitirá que se chegue à meta de forma saudável.

Yoga emagrece tanto quanto o ciclismo e caminhada acelerada

Conclusão foi baseada em 37 estudos sobre a atividade

 

Uma nova pesquisa realizada sobre os benefícios do Yoga e publicada no “European Jounal of Preventive Cardiology” demonstrou que a atividade tem o mesmo efeito benéfico para a perda de peso, conseguindo manter a pressão arterial equilibrada da mesma forma que o ciclismo e a caminhada acelerada. 



A conclusão foi baseada num levantamento de 37 estudos, envolvendo aproximadamente 37 mil pessoas, realizados para comprovar os benefícios do Yoga. Os adeptos também obtiveram índices melhores na frequência cardíaca, colesterol e Índice de Massa Corpórea (IMC). 



Os pesquisadores acreditam que a diminuição do estresse provocada pela atividade, que disciplina o corpo e a mente, pode ser a responsável pela melhora do desempenho do coração e do metabolismo. Tal conclusão demonstra que o Yoga pode influir de forma concreta e benéfica na saúde fisiológica. 



Yoga é uma palavra de origem sânscrita, que significa união, integração e comunhão. A atividade também alivia problemas respiratórios, dores nas costas, o sistema nervoso e o cérebro. Possui o poder, segundo seus adeptos, de melhorar a autoestima, a autoimagem e a força de vontade. 



Nos primeiros momentos da atividade, o praticante percebe de forma nítida uma desaceleração dos batimentos cardíacos e uma melhora na respiração. Com o tempo, ocorre o aprimoramento da flexibilidade, do equilíbrio, da força e da resistência muscular. 



A atividade é recomendada para grávidas, pois ajuda a controlar a musculatura na hora do parto, através dos exercícios respiratórios que são praticados. E após o parto, as mamães podem retomar a atividade após duas ou três semanas, pois o Yoga ajuda a fortalecer o abdômen, permitindo ao útero voltar mais rapidamente ao tamanho normal, além de aumentar o fluxo de leite. 

Abdominais com bola ajudam a eliminar gordurinhas

E também estabilizam o core, localizado entre as regiões abdominal, lombar e pélvica

 

Quer ficar com a barriga chapada e não fazer tanto esforço nas abdominais? Experimente realizar o exercício sobre a bola Suíça. Assim realizados, os abdominais obrigam você a contrair mais os músculos da região da barriga para estabilizar o corpo e não deixar que a bola role.



Além de tonificar o abdômen, os abdominais com a bola melhoram a coordenação motora, a postura e tonificam os músculos do corpo que compõe o core. Esta área se localizada nas regiões abdominal, lombar e pélvica. Os abdominais com bola melhoram o equilíbrio e ajudam a emagrecer.



OS exercícios sobre a bola não são difíceis de serem realizados. Eles podem até ser praticados em casa. Basta deitar de costas com os quadris apoiados na bola, colocar as mãos para trás da cabeça e levantar o tronco acima, segurando o abdômen.



Outra forma é deitar sob a bola tendo atrás uma estrutura fixa, que pode ser um banco pesado ou próximo a janela. Segure firme no banco ou no espaldar da janela com os braços semiflexionados e estenda as pernas para o alto. Suba e desça as pernas de forma alternada até a altura dos quadris com o abdômen contraído para se equilibrar sem deixar a bola rolar.



Existem várias modalidades deste exercício. Pode-se aprendê-las com instrutor ou em manuais de atividade física para começar a praticar. O ideal é realizar os exercícios pelo menos três vezes por semana e associá-los a uma dieta equilibrada com o objetivo de se obter mais energia.


Mexa-se para viver mais e melhor

Segundo pesquisa europeia, sedentarismo mata mais que obesidade

 

Na atividade física pode estar à chave para a vida longa. É o que indica uma pesquisa realizada pela Universidade de Cambridge e publicada na revista “American Journal of Clinical Nutrition”. Segundo o estudo, o sedentarismo causaria quase o dobro de mortes do que a obesidade. Participaram do estudo mais de 300 mil pessoas, que foram acompanhadas ao longo de 12 anos.



Segundo estimativa dos autores da pesquisa, cerca de 676 mil mortes por ano ocorreram em consequência da inatividade ou sedentarismo. E não é difícil prevenir o risco de morte segundo os cientistas. Uma caminhada diária de apenas 20 minutos bastaria.



Magros e sedentários também correm risco, já que sofrem problemas de saúde pela falta de condicionamento físico. Tanto é que, obesos que se exercitam estão em melhor condição física do que magros que não praticam atividade física, segundo atestam especialistas.



O estudo acompanhou mais precisamente 334.161 europeus durante 12 anos. Foram avaliados níveis de exercício praticados pelos participantes, medidas de suas cinturas, além dos registros de morte. Dentro deste grupo o maior risco ficou por conta dos sedentários. Tanto em pessoas com peso normal, como com sobrepeso e obesos.



A conclusão dos autores é que o combate ao sedentarismo entre os europeus diminuiria a taxa de mortalidade em cerca de 7,5%. Se o foco das políticas públicas se concentrasse apenas na obesidade, a redução da taxa de mortalidade seria de apenas 3,6%.


Passar maior parte do dia sentado anula efeito da atividade física

Conclusão foi de pesquisa realizada na Universidade de Toronto, no Canadá

 

Você pratica exercícios regularmente, mas passa a maior parte do dia em estado sedentário? Sentado à sua mesa de trabalho a maior parte do tempo? Se isso acontece, saiba que os exercícios não anulam os riscos de comprometimento à sua saúde, embora amenizem os impactos.



Pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, realizaram um estudo sobre o tema, sugerindo que os riscos são menores quanto maior for a atividade física, mas admitem que precisam estudar melhor o assunto e concluir quanto tempo é necessário para que uma atividade física anule os riscos de quem passa o resto do dia em estado de sedentarismo.



Uma boa alternativa é registrar quanto tempo passamos sentados diariamente. Os condutores da pesquisa acreditam que isso ajudará a provocar mudanças de comportamento, permitindo a criação de hábitos que acrescentem mais movimento ao nosso dia-a-dia.



Aquela tradicional recomendação dos especialistas em saúde, por exemplo, que prega que devemos nos levantar a cada meia hora, nem que seja para tomar um copo de água, ir ao banheiro ou dar uma volta no corredor do prédio onde trabalhamos. Em casa podemos substituir o controle remoto pelas pernas e aproveitar os comerciais de televisão para dar uma pausa na poltrona quando o programa for muito longo.



Segundo os cientistas da Universidade de Toronto, passar oito horas sentado aumente em 90% o risco de diabetes, 18% o risco de doença cardiovascular ou câncer e em 24% o risco de morte por questões de saúde.


Corrida em excesso traz riscos para a saúde

Pesquisa americana diz que exagero na atividade é tão prejudicial quanto não praticar exercício nenhum

 


Quem começa a correr e leva a atividade a sério, sabe que o exercício contagia o praticante de tal forma que ele tende a exagerar. Mas os apaixonados por corrida devem segurar a vontade de correr mais e mais. Um estudo publicado no "Journal of the American College of Cardiology” alerta que praticar a atividade física em excesso é tão prejudicial ao organismo quanto não praticar nenhum exercício.



Integraram o estudo mais de um mil participantes ao longo de 12 anos. Uns praticavam corrida, outros não, mas todos se encontravam com a saúde em dia. Os que corriam menos de duas horas e meia por semana sofreram menos risco de morte do que os que corriam mais de quatro horas semanais ou não realizavam nenhum exercício. Esses apresentaram mais taxas de mortalidade.



O estudo serviu também para apontar o ritmo ideal para a prática do esporte. No máximo três vezes por semana perfazendo duas horas e meia de exercício por semana. A média de velocidade deve ser a de oito quilômetros por hora. Segundo os condutores do estudo, as alterações no ritmo do coração durante o exercício podem justificar a presença dos riscos. E também que, praticada em excesso, a corrida pode estimular uma mudança na patologia do coração e das artérias.



Estudos anteriores comprovaram que, praticada de forma moderada, a corrida aumenta a expectativa de vida de homens e mulheres em até cinco anos. Sem falar que a atividade traz vários benefícios à saúde: melhora a absorção de oxigênio, aumenta a sensibilidade à insulina, reduz a pressão arterial e melhora a função cardíaca e a respiratória.


Corrida ajuda a queimar gordura abdominal

     Atividade promove o aumento do metabolismo, acelerando a queima calórica

 

     A gordura abdominal incomoda até pessoas que estão dentro dos limites do peso corporal. E não só por questões estéticas. Quando se acumula na região do ventre aumenta o risco de doenças no fígado, coração e diabetes. Geralmente o problema é causado por alimentação inadequada, mas pode se dar em função de um sistema digestivo lento.


      A corrida pode ser uma excelente ferramenta para secar essas gordurinhas. A atividade promove o aumento do metabolismo, acelerando a queima de calorias.


      O aumento do metabolismo mantém o organismo acelerado após algumas horas da prática do exercício. Junto com uma dieta balanceada, o corpo vai precisar queimar as reservas de gordura. Mas, para o efeito ocorrer nas gorduras do abdômen, a corrida ou caminhada devem ser realizadas com variação de intensidade. Os picos de treinos vão fazer o organismo queimar mais energia, até de regiões difíceis, como a da gordura visceral.


      Quem já é adepto da corrida, não terá dificuldades em promover variações na intensidade, mas sempre respeitando os limites de seu corpo para que não ocorram lesões que obriguem a interrupção dos treinos.

 
      Independente da aptidão física do corredor, variar na intensidade pode acelerar a queima de gordura. Por exemplo, para cada 3 minutos de caminhada, 1 minuto de corrida. Ou para 4 minutos de caminhada, 2 minutos de corrida.


      Aproximadamente 300 calorias podem ser queimadas em 30 minutos de atividades aeróbicas. A gordura abdominal irá desaparecer rapidinho.

Aqua Zumba Para Queimar Calorias – Como Funciona e Benefícios

Que tal você matar a saudade do verão com as aulas de aqua zumba, uma nova modalidade de exercícios aquáticos feito em uma piscina aquecida, o aqua zumba promete queimar até 1.000 calorias em menos de 45 minutos de aula, veja aqui como funciona e seus benefícios.

 

Sabemos do sucesso que a zumba fez em todo mundo, há pessoas que perderam cerca de 10 a 12 quilos com suas aulas, porém saiu uma nova modalidade é o aqua zumba com ele você consegue eliminar até 1.000 calorias em menos de uma hora, e o mais interessante é que você sentirá menos impacto.  

 

Os exercícios aeróbicos exigem muito de nossos músculos e os praticantes vivem com o risco de sofrer serias lesões, já com a nova modalidade aqua zumba os praticantes fazem o mesmo esforço físico, queimam até mais que calorias que a zumba tradicional, porém os movimentos tornam-se mais leve por causa da densidade da água e você perde quilos com bem menos riscos de se machucar.  O aqua zumba está sendo sucesso absoluto em muitas partes do Brasil, se você também um felizardo que emagrecerá neste inverno sem o sofrimento de passar frio porque a piscina é aquecida. Que tal fazer exercícios bem numa água bem quentinha? Se achar a ideia boa não perca mais tempo.

 

Como Funciona a Aqua Zumba?

 

Ao ritmo do merengue, chá-chá-chá, mambo, salsa, samba e muitos outros ritmos latinos você irá queimar muitas calorias, dentro d’água seu corpo cria uma resistência maior, levando a se esforçar mais para completar os movimentos, com isto você alcança a sonhada definição muscular. Todos os tipos de pessoas podem praticar as aulas tanto gestantes, como idosos e crianças, porém você precisa verificar se não tem alergia aos produtos que são aplicadas na água para seu tratamento.

 

Com ajuda de professores você fará coreografias e dançará muito, e fique despreocupado porque debaixo d’água ninguém vai ficar olhando para saber de você está fazendo certo, até porque estão todos no mesmo barco, a piscina é aquecida então você não precisa ter medo de inverno que está se aproximando. Com a dança sua frequência cardíaca irá subir a um nível alto e com isto você acabará emagrecendo, cada aula dura cerca de 50 a 60 minutos e você consegue queimar inúmeras calorias neste processo, esteja preparado para movimentos bem rápidos e também intensos, mais cada esforço vale muito a pena porque além de você se divertir poderá acabar com os quilinhos, mais que adquiriu com o passar do tempo.

 

Benefícios da Aqua Zumba

 

Com essas aulas você queima muitas calorias e com isto acaba emagrecendo, as aulas são bem dinâmicas e divertidas não vai sentir tédio ou preguiça de frequenta-las, combate a celulites porque reduz a gordura corporal, melhora o sistema respiratório e cardíaco, ajuda na definição, tonificação e fortalecimento dos músculos, combate ao stress e aumenta sua flexibilidade, contém menos riscos de lesões musculares porque a água diminui o impacto.

 

Você aprende novos passos de dança, aumenta sua força e também resistência muscular, é perfeito para quem não gosta de academias e movimentos repetitivos, depois das aulas seu corpo libera serotonina e você sente a sensação de bem-estar e dever cumprido, melhora em muitos aspectos da sua saúde, fora que pessoas que todas as idades e situações podem fazer as aulas.

Os sete principais cuidados com a criança na piscina

Por volta dos seis meses de vida, o bebê já pode ser estimulado na piscina e aproveitar muitos benefícios. Um estudo recentemente divulgado por pesquisadores do Griffith Institute for Educational Research, na Austrália, aponta que quanto mais cedo a criança aprende a nadar melhor é o seu desenvolvimento intelectual. No entanto, pais e responsáveis precisam ter muito cuidado para evitar acidentes. Para acertar nas medidas protetoras e garantir um verão divertido e seguro para o pequeno, confira os maiores cuidados que os especialistas recomendam.


Uso de boias


A necessidade de usar boias vai depender muito de quanto a criança está acostumada a nadar. Um profissional especializado em natação infantil poderá ajudar a determinar isso. "Nas aulas de natação, fazemos uma ambientação aquática de modo que a criança tenha segurança e capacidade de nadar sem a boia, mas isso só acontece com o tempo", conta a professora e especialista em natação infantil Mari Ferreira, da Escola Mundo Azul, em São Paulo. Usando ou não as boias, é fundamental que os pais fiquem sempre atentos quando as crianças estiverem na praia ou na piscina. "As crianças devem ser supervisionadas a cada segundo e sempre por um adulto que não tenha medo da água e que saiba como proceder em casos de emergências", afirma a fisioterapeuta Paula Olinquevitch, especialista em estimulação pré-natal e infantil do Instituto Little Genius de Pesquisa e Estimulação. Há o risco, por exemplo, de a criança com boias nos braços se desequilibrar e ficar com o rosto na água, podendo se afogar. 


Piscinas com grande profundidade

Não sustente a falsa impressão de que não há problemas quando a criança consegue ficar de pé - há risco de afogamento em qualquer área da piscina, mesmo na parte mais rasa. Mas é verdade também que nadar em piscinas de maior profundidade exige uma atenção ainda maior dos pais. "Preferimos fazer com que a criança se adapte primeiro ao ambiente aquático com auxílio dos pais até que consiga se descolocar sozinha para só então ir a uma piscina mais profunda", conta a professora Mari Ferreira. Para crianças que já sabem nadar bem, o cuidado é o mesmo do que o uso de boias: os pais devem estar por perto e sempre a postos para entrar na água a qualquer momento. 


Pais e responsáveis precisam entrar na piscina?

Bebês com até dos dois anos sempre devem estar acompanhados, mesmo que estejam em uma piscina de 10 centímetros de profundidade. "Esse cuidado deve ser redobrado quando outras crianças estão compartilhando a piscina, já que podem afundar o bebê sem querer ou formar ondas na água que cubram o rosto dele", alerta a fisioterapeuta Paula. Já as crianças mais velhas e acostumadas com a água podem ter a supervisão de fora - sempre com cuidado. Na praia, por exemplo, não adianta ficar sentado embaixo do guarda-sol observando a criança distante nadando no mar. "Fique atento para não cochilar, não dar as costas para a criança, evitar atender telefonemas que possam distraí-lo ou sair para buscar algo e deixá-la sem supervisão, mesmo que por alguns minutos", acrescenta Paula.  



Brincadeiras na borda da piscina

Na escola que Mari Ferreira dá aula, são feitas algumas brincadeiras para conscientizar as crianças sobre o perigo que brincar na beira da piscina representa. "Pedimos, por exemplo, que elas tragam uma camiseta para sentirem como é difícil nadar de roupa e aprenderem a tirá-la se algum dia acontecer o acidente de caírem na piscina", conta a especialista. Para os pais que não têm filhos matriculados em escolas de natação, vale a pena investir em uma conversa cuidadosa para que eles entendam quais são as regras ao usar a piscina. O cuidado é o mesmo para brincadeiras dentro da água: abraçar, afundar o amiguinho e outras atitudes não devem ser aceitas. 


Deixar boias e pranchas espalhadas é mais seguro?

Na verdade, a principal forma de segurança é a atenção constante dos pais ou responsável. "Boias podem dar a falsa impressão de que a criança está segura e não precisa de supervisão, o que não é verdade", conta a professora Mari Ferreira. Se a criança engolir muita água e se afogar por conta de uma brincadeira ou um desequilíbrio, dificilmente conseguirá chegar até uma boia para se segurar. 


Cloro da piscina

Apesar de a natação e as atividades aquáticas serem recomendadas para o desenvolvimento da criança, a água da piscina precisa ser adequadamente higienizada para preservar a saúde dela. "O cloro irrita a pele e as mucosas do nariz e dos olhos, podendo desencadear crises de asma, rinite alérgica e dermatite", explica a fisioterapeuta Paula. Bebês são ainda mais sensíveis ao cloro. Por isso, o ideal é procurar uma academia de natação ou uma piscina que tenha um tratamento menos agressivo, como: - A radiação ultravioleta, que é capaz de inativar microrganismos; - O uso de ozônio (gás natural) que combate bactérias, algas, fungos e vírus e é considerado o mais eficaz e seguro método de tratamento de água para crianças; - Uma associação de vários métodos, com a aplicação mínima de cloro.



Brincadeiras com baldes e bacias

Essa é para os bebês: parece que não há perigo algum deixar a criança pequena brincando com um balde de água, mas muitos dos afogamentos nessas situações podem acontecer durante os poucos segundos que os pais se distraem para atender um telefonema. A ONG Criança Segura, que tem o objetivo de orientar os pais dos maiores acidentes dentro de casa com a criança, indica que a maioria desses acidentes ocorre por descuidos, como: deixar o portão da piscina destrancado, sair para atender a porta da frente ou pegar a toalha enquanto o bebê está sozinho brincando com baldes ou na piscina, deixar a porta do banheiro aberta e a tampa da privada destampada (na faixa etária até dois anos, até vasos sanitários podem ser perigosos), entre outros. 





 

Fonte: Minha Vida


ItapoãNews: BemStar

Como recuperar a energia para praticar atividade física?

 

Atitudes simples podem ajudar a manter a disposição para realizar exercícios

 

               Tem uma fase em que ficamos sem energia e resistência para continuar praticando atividade física. Geralmente, isso acontece no período de inverno, ou quando a rotina profissional fica mais pesada, gerando mais cansaço e estresse. Algumas atitudes muitos simples podem ajudar a resolver o problema.

                Em primeiro lugar, o sono. Se conseguir manter o padrão de oito horas diárias a disposição no dia seguinte estará garantida. Para garantir um sono tranquilo, as atividades que antecedem o período de descanso devem ser tranquilas também. Leitura, ouvir uma música suave podem ajudar.

                O segundo item é a alimentação. Quem consome alimentos gordurosos acaba precisando de mais energia para conseguir metabolizá-los. Então, se quer ter disposição opte por alimentos leves, como verduras, legumes, e frutas; principalmente a banana. Cereais integrais, iogurte, batata doce, ovos, proteínas magras como peito de frango, são recomendados para quem pratica atividade física e quer aumentar a energia.

                Ao longo do dia, no trabalho, evite ficar sentado por muito tempo, na mesma posição. Lembre-se de fazer pausas regulares para alongar os músculos e hidratar o corpo, tomando água. Quem fica parado muito tempo acaba se cansando mais facilmente e ficando sem disposição.

                A música influencia o exercício e pode aumentar a disposição. Escolhas vibrantes e alegres para embalar seu treino.
































































































































FONTE:

http://bemstar.globo.com/index.php?modulo=fitness_home

Itapoã BemStar: Cinco exercícios para os 30% que nunca se exercitam

Mas o que as pessoas podem fazer para ficar um pouco mais em forma sem ter gastos adicionais, inconveniências ou constrangimento?

 

1. Suba e desça escadas. O exercício não precisa levar uma hora inteira. Esforço em ritmo acelerado por períodos curtos pode trazer muitos benefícios. A guru da boa forma Rosemary Conley sugere a subida e descida de escadas em casa mesmo. "É de graça, não leva muito tempo e exercita o fôlego", diz ela.

 

2. Faça a prancha. Rosto virado para o chão, braços posicionados em forma de L, pernas firmes e nádegas alinhadas com o resto do corpo (sem levantá-las para o alto). A prancha, detestada por muitos, é o melhor exercício para melhorar as condições físicas do centro do corpo, segundo Elliot Lake, gerente da Bootcamp Pilates.

"Fique na posição por 30 segundos, três vezes pode semana e isso será uma grande ajuda", diz ele. A região do centro do corpo é composta por músculos profundos que conectam as partes de cima e de baixo do organismo, incluindo o estômago, as costas, os quadris e as nádegas. O exercício trás benefícios para o estômago, ajuda a melhorar a postura e exercita a coluna. "A ideia é que você tente chegar a um minuto na posição, três vezes por semana", diz Lake.

3. Passe o aspirador em casa - "É trabalho pesado e você vai suar", diz Conley. "Lavar o carro também é uma boa assim como cortar a grama". O benefício, segundo Conley é elevar os batimentos cardíacos.

4. Escreva o alfabeto com sua perna - Esse é outro método usado por Conley. "Sente-se, levante uma perna e desenhe um alfabeto imaginário no ar com um dedo do pé. Depois faça isso com a outra perna", afirma. "É fácil porque você pode fazer o exercício assistindo televisão, por exemplo".

5. Programe um alarme. "Caminhar um pouco sempre é muito útil", diz o médico Lauren Sherar, um estudioso de atividades físicas e saúde pública da universidade Loughborough, no leste da Inglaterra. "Coloque um alarme em seu telefone para ficar em pé por cinco minutos regularmente. Ou então dar uma caminhada pelo mesmo período de tempo", diz. Pesquisas médicas revelam que ficar sentado por muito tempo diminui a expectativa de vida. Já ficar em pé regularmente melhora a saúde. "Ficar em pé por cinco minutos a cada meia hora é algo totalmente possível", afirma Sherar.





































































































FONTE: http://saude.ig.com.br/alimentacao-bemestar/

 

Itapoã Bem-Star: Conheça 6 grandes erros da musculação


Personal trainer fala sobre os maiores equívocos na hora de malhar para ganhar músculos e afirma: a maioria dos homens não sabe treinar corretamente

 

A maioria dos homens não sabe treinar corretamente, afirma o personal trainer norte-americano Michael Matthews, autor do livro Malhar, Secar e Definir – a ciência da musculação (Editora Princípio).

Além de orientar sobre alimentação, suplementos e malhação, no livro o educador físico enumera os principais erros cometidos por quem busca crescimento muscular. Saiba quais são eles e leia dicas para evitá-los.

 

1 – Fazer mais sequências para ganhar mais músculos

 

Malhar muito pode provocar uma overdose de treinamento, o que causa esgotamento e ainda ajuda a perder massa muscular.

“Duas horas de um treino intenso levantando pesos pode fazer você encolher e ficar mais fraco”, alerta o personal.

Matthews explica que um treino exageradamente longo pode romper as fibras musculares numa intensidade muito maior do que o corpo tem condições de recuperar.

No momento do treino, o corpo libera testosterona, insulina e hormônio do crescimento. Todos estimulam o crescimento muscular. Porém, ao mesmo tempo, o corpo libera cortisol, um hormônio que pode também atrapalhar a capacidade do corpo de usar a proteína de forma adequada, o que interrompe o crescimento muscular. Por isso, afirma o personal, é melhor fazer sessões breves de treinamento, de 45 a 60 minutos por dia.

 

2 – Achar que, para o músculo crescer, é preciso sentir que ele está “queimando”

 

Para obter hipetrofia muscular, muitos pensam que é preciso fazer repetições até a dor se tornar insuportável – e que é um erro. A dor sentida é causada pela liberação de ácido lático que, em pequenas quantidades, desencadeia o que é chamado de “cascata anabólica”, um punhado de hormônios que estimulam o crescimento. Quando em excesso, ele proporciona o efeito contrário, detém o crescimento e ainda causa rupturas no músculo.

“O que leva ao máximo crescimento muscular é a sobrecarga”, diz Matthews no livro.

 

3 – Perder tempo com exercícios errados

 

Os exercícios compostos, que envolvem diversos grupos musculares, são mais eficientes do que os isolados, que trabalham somente com um grupo. O agachamento, o levantamento terra e o supino reto são exemplos daqueles que envolvem vários músculos. Já a flexão de braços com halteres e extensão de pernas exercitam somente um grupo muscular.

“Não estou dizendo que flexões de cotovelo e extensões de cotovelo para tríceps sejam completamente inúteis. Alguns exercícios isolados, quando incorporados adequadamente numa rotina de tratamento, de fato ajudam a fortalecer o corpo e aumentar o tamanho dos músculos”, diz Matthew no livro.

Outro mito é achar que só mudando com frequência as sequências de treinamento se obtém hipertrofia. Segundo Matthew, executar os mesmos tipos de movimentos todas as semanas, num treino que deverá incluir exercícios de agachamento, levantamento terra, supino, uso de halteres, desenvolvimento com barra, e alguns outros, fazem a força aumentar em alta velocidade. Assim o corpo ganha massa muscular mais depressa do que o esperado.

Ele acrescenta que, se a pessoa já tem bastante experiência com levantamento de peso e quer esculpir músculos específicos, ela deverá apostar em uma rotina de treino diferente, mas sob a mesma medida: exercícios constantes de pesos e repetições, "não um cardápio variado de exercícios", diz Matthews.

 

4 – Levantar peso sem respeitar os limites do corpo

 

Levantar peso sem limites é prejudicial. Segundo Matthews, a maioria dos levantadores de peso não tem a menor noção de qual a maneira mais adequada de fazer esse tipo de exercício.

“Fico agoniado de tanta pena e de também por antecipar a quantidade de lesões que eles podem sofrer a qualquer momento”, diz ele.

Ele acrescenta que a maioria dos homens que age assim não tem outras informações, e está mais interessado em ficar com uma boa aparência do que construir ganhos reais, o que é uma armadilha.

“Se você realizar os exercícios de uma forma perfeita, embora os pesos sejam mais leves do que os bufadores e suadores de plantão, eles acabarão se perguntando, bem baixinho, por que é que você tem uma aparência tão melhor”, revela o educador físico norte-americano.

 

5 – Levantar pesos como "um bebê chorão"

 

Matthews alerta que, para construir um corpo espetacular, é preciso esforço, disciplina e dedicação.

“Nós, humanos, instintivamente evitamos a dor e o desconforto e buscamos o prazer e o bem-estar na vida. Mas, se permitirmos que essa propensão determine o ritmo de nosso trabalho físico, estamos arruinados”, diz ele no livro.

Malhar do jeito certo é contrário ao instinto humano, por ser uma atividade intensa e desconfortável. Dores musculares, cansaço ao fazer agachamentos, articulações e tendões doloridos não são sintomas que as pessoas gostam de sentir, mas é o caminho que o corpo deve passar para atingir o objetivo.

 

6 – Comer para continuar pequeno ou engordar

 

O personal trainer afirma que o crescimento muscular acontece fora da academia, com a dupla descanso e boa nutrição.

“Muitos homens fazem essas duas coisas do jeito errado: exageram nos reinos e não comem calorias suficientes (ou comem demais), não ingerem proteínas suficientes (ou ingerem demais), comem carboidratos e gorduras ruins, e não organizam nem os horários, nem as doses corretas das refeições”, diz o personal.

Se a alimentação não estiver equilibrada, não haverá o crescimento desejado. Não importa o quanto de esforço tenha sido feito, o objetivo não será atingido, afirma ele. E, sem o equilíbrio alimentar, o resultado será um aumento de massa muscular escondido sob uma capa de gordura.

“Comendo adequadamente é possível perder camadas de gordura ao mesmo tempo em que se mantém ou até se aumenta a massa muscular”, acrescenta.










































































FONTE: http://saude.ig.com.br/alimentacao-bemestar/

 

News-BemStar - Massa Muscular

Saiba qual é a melhor dieta para ganhar massa muscular


  Aumentar músculos e perder gordura. Quem não quer? Para atingir esse objetivo é necessário conciliar a alimentação correta e atividade física devidamente orientada. O papel do exercício será de estimular as fibras musculares, resultando no aumento da massa muscular (hipertrofia).

  O corpo precisa da presença equilibrada de alguns nutrientes para funcionar bem. Ele necessita de proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas, minerais, fibras e água. As proteínas, como indica a origem grega do nome, são os alimentos “de primeira importância”. São compostas por aminoácidos, que funcionam como “tijolinhos” que constroem tecidos (músculo, órgãos, pele, cabelo, unha), além de enzimas, hormônios e secreções. Como a proteína tem esse papel construtor, é comum encontrarmos pessoas que exageram na ingestão de proteínas, acreditando que esse aumento do consumo resultará na hipertrofia muscular. 

  O que é importante saber é que o corpo aproveitará até certo ponto a proteína ingerida e a partir de certo momento esse excedente será transformado em gordura ou açúcar no organismo. O excesso do consumo proteico pode implicar na sobrecarga do organismo, especialmente para as funções dos rins e fígado.

  O consumo de carboidratos é fundamental. Se não os consumirmos adequadamente, o organismo começará a quebrar a proteína armazenada nos músculos para obter energia, ou seja, não é um bom negócio. Assim, os carboidratos ajudam a preservar as proteínas que formam parte da massa muscular. As proteínas também são fontes de energia, são equivalentes aos carboidratos e fornecem quatro calorias em 1 grama. Mas, são consideradas mais caras, é uma energia de “luxo”. Para ilustrar, é como utilizar um sabonete delicado de rosto para lavar o chão.

  O que você precisa saber para aumentar a massa muscular:

1- Sempre faça um lanche antes do exercício. Isso ajudará não somente a garantir a energia necessária para a atividade física, como também o estoque de energia armazenado no músculo (glicogênio muscular) para a prática da atividade.

Sugestões: carboidratos de fácil digestão como pães (sem recheios), bolos simples (sem cobertura e recheio), torradas, biscoitos salgados, sucos de frutas, frutas sem casca e água de coco.

2- Devem compor o cardápio: frutas e vegetais (verduras e legumes) que também são fontes de carboidratos, além de oferecer o mineral potássio que é perdido na atividade física.

3- Após o treino, o recomendado é consumir em até 1 hora uma refeição que tenha carboidrato (pão, massa, cereais, raízes, batata) e proteínas (clara de ovo, frango, peixe, carne vermelha magra, leguminosas, iogurte). Essa combinação ajudará a dar o suporte necessário ao organismo para repor a energia gasta no exercício, recuperar o armazenamento do glicogênio (reserva de energia muscular), repor proteína utilizada na execução do exercício, fornecendo a proteína que é essencial para o ganho da massa muscular.

4- É importante lembrar que os alimentos proteicos devem fazer parte da alimentação diária, e não somente nos dias de treino.

- Proteínas de alto valor nutricional (apresentam todos os aminoácidos essenciais em quantidades adequadas ao crescimento e manutenção da saúde humana), de origem animal: clara de ovo, iogurte, leite, queijos, carnes magras, aves, peixes.

- Proteínas com valor nutricional menor, mas também importantes: leguminosas (soja, feijão, ervilha, lentilha, grão de bico).

5- Evitar o consumo de lanches, pois esses são menos densos em nutrientes comparados com refeições completas.

6-  Deve-se evitar pular refeições e priorizar a alimentação a cada 3 horas para não acelerar a perda da massa muscular.

7- Caso o tempo de exercício ultrapasse 1 hora, é importante o consumo de carboidratos (bebida isotônica, carboidrato em pó diluído em água ou gel de carboidrato), para assim contribuir com a reserva do glicogênio muscular e açúcar no sangue (glicemia).

8- A alimentação do dia seguinte ao treino também deverá ser equilibrada, para favorecer a manutenção da massa muscular adquirida.

9- A hidratação deverá ser prioritária, o exercício favorece perdas importantes de água e sais minerais pelo suor, e a reposição torna-se fundamental para evitar a desidratação do organismo. Os músculos são constituídos também por água.

10- A ingestão adequada de proteínas pode ser facilmente conseguida com o aumento do valor energético da dieta dos praticantes de atividade física, já que muitas fontes de carboidratos também fornecem boas quantidades de proteínas. Desta forma, para a maioria dos indivíduos a ingestão de proteína adicional não é necessária.

11- Quanto à suplementação proteica, é fundamental buscar a opinião de um médico especializado e/ou um nutricionista para avaliar a real necessidade, e a partir daí estabelecer o produto mais indicado, bem como a quantidade e horários para o consumo.



























































































































































FONTE: REVISTA VEJA

Itapoã News :: Dicas BemStar - Problemas com sol

Dicas para evitar problemas com o sol, o mar e a piscina

          A exposição ao sol e o contato com a água do mar e da piscina, situações bastante comuns nesta época do ano, podem trazer alguns riscos para os olhos. Em razão disso, os especialistas recomendam que as pessoas adotem algumas atitudes preventivas para evitar problemas.

          No caso do sol, a exposição dos olhos aos raios ultravioletas sem proteção, mesmo que por um curto período, pode até causar danos sérios à visão, como catarata e ceratite, uma espécie de queimadura da córnea, que causa vermelhidão, lacrimejamento e dor.

          Segundo os oftalmologistas, o meio mais eficaz de proteger os olhos desses perigos é a utilização permanente de óculos de sol adequados durante todo o dia. Em relação ao tipo de lentes, as chamadas Transitions, por exemplo, oferecem melhor proteção e permitem uma visibilidade maior. Bonés, viseiras e chapéus também são acessórios que ajudam a proteger os olhos dos raios do sol.

          A atenção tem que ser especial também quando se frequenta praias e piscinas, uma vez que o contato com a água nesses locais pode gerar alguns danos aos olhos. No mar, o vilão é o sal; na piscina, o cloro. Em comum, há o fato de ambos causarem ressecamento e irritação. Assim, os especialistas orientam as pessoas para que lavem bem os olhos com água potável após o banho de mar ou de piscina. Se mesmo assim os olhos apresentarem irritação, recomenda-se lavá-los com soro fisiológico.

          Com as crianças, a recomendação dos especialistas é para que os pais não permitam que elas se exponham ao sol sem óculos, boné, chapéu ou algum acessório que evite a incidência dos raios solares sobre os olhos. Também enfatizam a necessidade de uma bela limpeza com água potável quando os pequenos saírem do mar ou da piscina.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: http://verao.terra.com.br/

Itapoã News # Saúde e Bem-estar
Conheça os cuidados que você deve ter com sua pele ao se expôr ao sol.



     A pele é o órgão responsável pela cobertura do organismo e sua proteção. Dividido em camadas, compreende a derme e a epiderme: a derme é a camada externa da pele, composta por colágeno, elastina, proteínas e outros que dão sustentação à epiderme. Esta, por sua vez, é a camada mais profunda da pele, composta por queratina, melanócitos e células imunitárias.

     Por ser o maior órgão do organismo e o responsável pela sua proteção, a pele requer muitos cuidados. Quando não cuidada, ela pode apresentar vários problemas, como:

     Ressecamento: provocado pela falta de alimentação natural, que proporciona hidratação à pele, e ainda a não utilização de hidratantes de origem cosmética ou farmacêutica.

     Queimadura: provocada pela exposição exagerada ao sol ou ainda por acidentes com substâncias quentes, entre outras.

     Alterações de coloração: provocada por bronzeamento ou por aparecimento de manchas brancas, ásperas e arredondadas que descamam irregularmente.

     Por ser o maior órgão, a pele deve ser bem cuidada para que proteja bem o organismo contra agentes externos. A utilização de hidratantes, bem como a ingestão de alimentos benéficos à pele, auxilia na manutenção da elasticidade e maciez. Os protetores e bloqueadores solar devem ser utilizados diariamente mesmo em dias de pouco sol, já que a claridade e algumas classes de lâmpadas irradiam sobre a pele podendo provocar o envelhecimento precoce da mesma. É importante que a pele seja protegida contra os raios nocivos do sol (UVA e UVB) para prevenir o câncer de pele e queimaduras.

     Se existe o desejo de bronzeamento, sugere-se que protetores contra os raios ultravioletas sejam usados, pois assim a produção da melanina será ativada sem prejudicar tanto a pele.


















Fonte: Brasil Escola

 

Em Destaque
Esportes
Ultimas Imagens
NOSSOS PARCEIROS
Facebook


Instagram Instagram
E Jan de 2018 D
DSTQQSS
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

22 de Janeiro de 2018

Aguarde...

IP:54.227.104.40

Você é o visitante

691478

Usuários Online: 1

Avalie este site

Livro de Visitas

News Letter

Localização


 

Zero Hora

Esportes

Carregando...

Itapoã Clube de Campo
Rua Silvio Mansani,44
Santa Mariana - PR.
(43) 3531-1312