Itapoã Clube de Campo, Santa Mariana-PR
Notícias
TORNEIO DE VÔLEI DE AREIA - INSCRIÇÕES ABERTAS
Os sete principais cuidados com a criança na piscina

Por volta dos seis meses de vida, o bebê já pode ser estimulado na piscina e aproveitar muitos benefícios. Um estudo recentemente divulgado por pesquisadores do Griffith Institute for Educational Research, na Austrália, aponta que quanto mais cedo a criança aprende a nadar melhor é o seu desenvolvimento intelectual. No entanto, pais e responsáveis precisam ter muito cuidado para evitar acidentes. Para acertar nas medidas protetoras e garantir um verão divertido e seguro para o pequeno, confira os maiores cuidados que os especialistas recomendam.


Uso de boias


A necessidade de usar boias vai depender muito de quanto a criança está acostumada a nadar. Um profissional especializado em natação infantil poderá ajudar a determinar isso. "Nas aulas de natação, fazemos uma ambientação aquática de modo que a criança tenha segurança e capacidade de nadar sem a boia, mas isso só acontece com o tempo", conta a professora e especialista em natação infantil Mari Ferreira, da Escola Mundo Azul, em São Paulo. Usando ou não as boias, é fundamental que os pais fiquem sempre atentos quando as crianças estiverem na praia ou na piscina. "As crianças devem ser supervisionadas a cada segundo e sempre por um adulto que não tenha medo da água e que saiba como proceder em casos de emergências", afirma a fisioterapeuta Paula Olinquevitch, especialista em estimulação pré-natal e infantil do Instituto Little Genius de Pesquisa e Estimulação. Há o risco, por exemplo, de a criança com boias nos braços se desequilibrar e ficar com o rosto na água, podendo se afogar. 


Piscinas com grande profundidade

Não sustente a falsa impressão de que não há problemas quando a criança consegue ficar de pé - há risco de afogamento em qualquer área da piscina, mesmo na parte mais rasa. Mas é verdade também que nadar em piscinas de maior profundidade exige uma atenção ainda maior dos pais. "Preferimos fazer com que a criança se adapte primeiro ao ambiente aquático com auxílio dos pais até que consiga se descolocar sozinha para só então ir a uma piscina mais profunda", conta a professora Mari Ferreira. Para crianças que já sabem nadar bem, o cuidado é o mesmo do que o uso de boias: os pais devem estar por perto e sempre a postos para entrar na água a qualquer momento. 


Pais e responsáveis precisam entrar na piscina?

Bebês com até dos dois anos sempre devem estar acompanhados, mesmo que estejam em uma piscina de 10 centímetros de profundidade. "Esse cuidado deve ser redobrado quando outras crianças estão compartilhando a piscina, já que podem afundar o bebê sem querer ou formar ondas na água que cubram o rosto dele", alerta a fisioterapeuta Paula. Já as crianças mais velhas e acostumadas com a água podem ter a supervisão de fora - sempre com cuidado. Na praia, por exemplo, não adianta ficar sentado embaixo do guarda-sol observando a criança distante nadando no mar. "Fique atento para não cochilar, não dar as costas para a criança, evitar atender telefonemas que possam distraí-lo ou sair para buscar algo e deixá-la sem supervisão, mesmo que por alguns minutos", acrescenta Paula.  



Brincadeiras na borda da piscina

Na escola que Mari Ferreira dá aula, são feitas algumas brincadeiras para conscientizar as crianças sobre o perigo que brincar na beira da piscina representa. "Pedimos, por exemplo, que elas tragam uma camiseta para sentirem como é difícil nadar de roupa e aprenderem a tirá-la se algum dia acontecer o acidente de caírem na piscina", conta a especialista. Para os pais que não têm filhos matriculados em escolas de natação, vale a pena investir em uma conversa cuidadosa para que eles entendam quais são as regras ao usar a piscina. O cuidado é o mesmo para brincadeiras dentro da água: abraçar, afundar o amiguinho e outras atitudes não devem ser aceitas. 


Deixar boias e pranchas espalhadas é mais seguro?

Na verdade, a principal forma de segurança é a atenção constante dos pais ou responsável. "Boias podem dar a falsa impressão de que a criança está segura e não precisa de supervisão, o que não é verdade", conta a professora Mari Ferreira. Se a criança engolir muita água e se afogar por conta de uma brincadeira ou um desequilíbrio, dificilmente conseguirá chegar até uma boia para se segurar. 


Cloro da piscina

Apesar de a natação e as atividades aquáticas serem recomendadas para o desenvolvimento da criança, a água da piscina precisa ser adequadamente higienizada para preservar a saúde dela. "O cloro irrita a pele e as mucosas do nariz e dos olhos, podendo desencadear crises de asma, rinite alérgica e dermatite", explica a fisioterapeuta Paula. Bebês são ainda mais sensíveis ao cloro. Por isso, o ideal é procurar uma academia de natação ou uma piscina que tenha um tratamento menos agressivo, como: - A radiação ultravioleta, que é capaz de inativar microrganismos; - O uso de ozônio (gás natural) que combate bactérias, algas, fungos e vírus e é considerado o mais eficaz e seguro método de tratamento de água para crianças; - Uma associação de vários métodos, com a aplicação mínima de cloro.



Brincadeiras com baldes e bacias

Essa é para os bebês: parece que não há perigo algum deixar a criança pequena brincando com um balde de água, mas muitos dos afogamentos nessas situações podem acontecer durante os poucos segundos que os pais se distraem para atender um telefonema. A ONG Criança Segura, que tem o objetivo de orientar os pais dos maiores acidentes dentro de casa com a criança, indica que a maioria desses acidentes ocorre por descuidos, como: deixar o portão da piscina destrancado, sair para atender a porta da frente ou pegar a toalha enquanto o bebê está sozinho brincando com baldes ou na piscina, deixar a porta do banheiro aberta e a tampa da privada destampada (na faixa etária até dois anos, até vasos sanitários podem ser perigosos), entre outros. 





 

Fonte: Minha Vida


Cuidados com a pele

Durante o verão, aumentam as atividades realizadas ao ar livre. A radiação solar incide com mais intensidade sobre a Terra, aumentando o risco de queimaduras, câncer da pele e outros problemas. Por isso, não podemos deixar a fotoproteção de lado. Veja a seguir dicas para aproveitar a estação mais quente do ano sem colocar a saúde em risco.


Roupas e acessórios

Além do filtro solar (nosso de todo dia), no verão é importante usar chapéu e roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois  retêm cerca de 90% das radiação UV.  Tecidos sintéticos, como o nylon, retêm apenas 30%. Evite a exposição solar entre 10h e 16h (horário de verão). As barracas usadas na praia devem ser feitas de algodão ou lona, materiais que absorvem 50% da radiação UV.  Outro objeto que tem extrema importância são os óculos de sol, que previnem cataratas e lesões á córnea.


 

Filtro solar

O verão é o momento de intensificar o uso de filtro solar, que deve ser aplicado diariamente, e não somente nos momentos de lazer.  Os produtos com Fator de Proteção Solar (FPS) 15 ou 20 podem ser usados no dia a dia; e o FPS 30 ou superior  é ideal para uma exposição mais longa ao sol (praia, piscina, pesca etc.).

O produto deve proteger contra os raios UVA (indicado pelo PPD) e contra os raios UVB (indicado pelo FPS). Aplique o produto 30 minutos antes da exposição solar, para que a pele o absorva. Reaplique-o a cada duas horas, mas fique atento, esse tempo diminui se houver transpiração excessiva ou se você entrar na água. Aplique o protetor uniformemente em todas as partes de corpo, isso inclui mãos, orelhas, nuca, pés

Uma dica bacana é que o uso de fluidos siliconados nas pontas dos cabelos impede que eles se danifiquem com o vento, calor ou maresia. Não se esqueça de proteger as cicatrizes. Quando novas podem ficar escuras se não forem protegidas. Se antigas podem desenvolver tumores na pele, apesar de ser um evento raro. Pode ser colocado o filtro na própria cicatriz ou protegê-las com adesivos ou esparadrapos.

Em crianças, inicia-se o uso do filtro solar a partir dos seis meses de idade, utilizando um protetor adequado para a pele sensível da criança, de preferência os filtros físicos. Você pode pedir orientação a um pediatra ou a um dermatologista sobre qual o melhor tipo para cada caso. É preciso que as crianças e jovens criem o hábito de usar o protetor solar diariamente, pois 75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre na faixa entre 0 e 20 anos.


Alerta: As pessoas de pele negra têm uma proteção “natural” da pele, pela maior quantidade de melanina produzida, mas não podem esquecer da fotoproteção, pois também estão sujeitas a queimaduras, câncer da pele e outros problemas. Assim como as pessoas de pele mais clara, precisam usar filtro solar, roupas e acessórios apropriados diariamente. Ótimo!


 

HÁBITOS DIÁRIOS

As temperaturas mais quentes exigem hidratação redobrada, por dentro e por fora. Aumente a ingestão de líquidos no verão e abuse da água, suco de frutas e da água de coco. Todos os dias, aplique um bom hidratante, que ajuda a manter a quantidade de água na pele entre 10% a 30%.

Alguns alimentos podem ajudar na prevenção dos danos que o sol causa à pele, como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois contêm carotenóides, substância que se deposita na pele e retém as radiações ultravioletas. Esta substância é encontrada nas frutas e legumes de cor alaranjada ou vermelha.

No verão estamos mais dispostos a comer alimentos saudáveis, carnes grelhadas, alimentos crus e cozidos. Frutas e legumes com alto teor de água e com baixo teor de carboidratos e muitas fibras também são muito comuns nesta época. Aposte nestes alimentos para ajudar na hidratação do corpo, prevenir doenças e os sinais do envelhecimento.

No banho, use sabonetes compatíveis com o tipo de pele. A temperatura da água deve ser fria ou morna, para evitar o ressecamento.


 

DOENÇAS DE PELE

A combinação sol, praia, areia ou piscina mais o excesso de suor elevam o risco de algumas doenças da pele. Saiba mais a seguir.


Micoses

As micoses podem se manifestar na pele, no couro cabeludo e nas unhas. Vale lembrar que ninguém está livre delas, crianças, jovens, adultos e idosos. Os pés, a virilha e as unhas são os lugares mais comuns em que elas aparecem, mas isso não significa que outras partes do corpo estejam livres das terríveis micoses. São infecções causadas por fungos que se alimentam da queratina presente nesses locais. Quando encontram condições favoráveis ao seu crescimento, como: calor, umidade, baixa de imunidade ou uso de antibióticos sistêmicos em longo prazo, estes fungos se reproduzem e passam então a causar a doença.

A melhor forma de evitar as micoses é mantendo hábitos de higiene, como: secar-se após o banho, principalmente áreas de dobras da pele, como virilha, entre os dedos dos pés, axilas. Não andar descalço em pisos constantemente úmidos (lava-pés, vestiários, saunas). Usar somente o seu material de manicure. Evite usar calçados fechados o máximo possível.  Opte pelos mais largos e ventilados.


Brotoejas

Aquelas pequenas bolinhas na pele também costumam dar o ar da graça nos dias de calor. Elas surgem principalmente em bebês por conta do contato da pele com o suor nas “dobrinhas” da pele ou das roupas. Elas aparecem quando há entupimento das glândulas sudoríparas. Podem ser bolhas transparentes e podem não coçar quando a obstrução for superficial; ou avermelhadas e coçarem muito quando a obstrução dos canais das glândulas por mais profundo. Usar roupas frescas no calor, evitar locais muito abafados que propiciam a sudorese excessiva, são algumas dicas para evitar brotoejas, principalmente em pessoas predispostas.


Manchas e sardas brancas

As manchas e as sardas brancas surgem devagar e quando menos se espera, elas estão lá fixadas na pele como mini-pontinhos. Elas são danos que os raios solares causaram na pele e aparecem como tempo.

As manchas são conhecidas como manchas senis, ou melanoses solares. Em geral, são manchas escuras, de coloração entre castanho e marrom, geralmente pequenas. Surgem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros.

As sardas brancas aparecem quando há ação acumulativa da radiação solar sobre áreas de pele expostas ao sol de forma prolongada e repetida ao longo da vida, provocando alterações nos melanócitos.

A melhor forma de evitá-las é não se esquecendo do protetor solar para que não apareçam novas lesões. As manchas e sardas têm tratamento, feito por um dermatologista especializado. Ele irá avaliar sua pele e as lesões e indicar o melhor tratamento.

Essas lesões são benignas, não evoluem para o câncer da pele; entretanto, são marcadores de fotoexposição e fotodano. Por esse motivo, o acompanhamento regular desses pacientes com dermatologista, é fundamental para uma perfeita avaliação e acompanhamento.


Acne solar

É provocada pela mistura da oleosidade da pele com o uso do filtro solar. Lave o rosto com sabonete ideal para o tipo de pele, use tônicos mais adstringentes e procure usar filtros solares com base aquosa ou em gel, esses produtos deixam a pele mais seca, o que pode diminuir a oleosidade da pele.





























































FONTE: sbd.org.br


Por que a piscina é um símbolo de status?

A festa de arromba realizada pela jovem elite boêmia de Londres em junho de 1928, nas St. George’s Swimming Baths; a foto da atriz Faye Dunaway exibindo seu Oscar na beira da piscina do Beverly Hills Hotel, em 1977; e até mesmo a cena de abertura do filme Sexy Beast, de 2000, em que Ray Winstone faz o papel de um gângster aposentado que se bronzeia às margens de sua piscina – os lugares e o contexto podem até mudar, mas uma coisa é certa: piscinas representam luxo, lazer e, acima de tudo, glamour.


 



Além disso, não existe metáfora melhor para desejos reprimidos e atividades clandestinas. Piscinas sugerem uma dualidade por natureza: há um mundo acima da superfície e outro abaixo dela. Uma conexão psicológica entre a água e os meandros de nosso subconsciente.


 



A piscina é um símbolo de status, principalmente se tiver um design bonito. Algo assim como a maravilha em mármore da casa de O Grande Gatsby.




Em Crepúsculo dos Deuses, de 1950, a piscina da personagem principal tem um papel igualmente importante na trama – e não só porque o filme começa com a descoberta de um corpo boiando nela. Assim como a própria protagonista – uma atriz decadente do cinema mudo – a piscina representa a extravagância e os excessos da Hollywood dos anos 20.



Parte do Sonho Americano


Britânico David Hockney dedicou série de quadros ao modo de vida californiano e suas piscinas



A partir dos anos 50 e 60, o sonho de ter uma piscina no quintal passou a ser algo mais palpável para a classe média americana. E, apesar de serem instalações bem mais simples, elas carregavam os mesmo ideais das grandiosas piscinas dos ricos: prosperidade e uma sensação de liberdade e de escape do dia-a-dia.




Esses eram os objetivos do Sonho Americano, e em nenhuma outra parte dos Estados Unidos essa aspiração foi maior do que no sul da Califórnia.




O artista britânico David Hockney capturou bem esse espírito em uma série de pinturas realizadas entre os anos 60 e 70 e que tinham como foco as piscinas. Seu quadro mais famoso, A Bigger Splash, de 1967, não mostra nenhuma figura humana – apenas a onda que se levanta depois que alguém mergulha nas águas tranquilas.




Simbologia da água
Há algo altamente atraente na domesticação da água como lazer de luxo.




Em seu livro The Springboard in the Pond: An Intimate Story of the Swimming Pool (“O trampolim sobre a água: uma história íntima das piscinas”, em tradução literal), o escritor e professor de história da arquitetura Thomas van Leewen sugere uma relação entre a água e os sonhos. “Em um mundo onde os sonhos são fabricados, a água é de fundamental importância. Por isso, em Hollywood, um lugar tão seco, esse elemento aparece como um sonho vivido em recipientes de concreto ou plástico chamados de piscinas particulares”, argumenta.




Para a cultura ocidental, a piscina é também um símbolo de ordem, de controle sobre o incontrolável. Ela é algo que contém água e que torna a água disponível e útil – o que é reconfortante aos nossos olhos.




No filme Enigma de Uma Vida, de 1968, baseado em um conto de John Cheever, o personagem principal é um homem de meia-idade que decide “nadar para casa”, atravessando todas as piscinas de seus vizinhos. “Ele parecia ter visto, com olho de cartógrafo, aquela sequência de piscinas, aquele curso d’água quase subterrâneo que se estendia pela cidade”, escreve Cheever.




Mas o que começa como uma inocente prova de resistência acaba se tornando um mergulho cada vez mais conturbado em um rio de esquecimento. Conforme o personagem passa de casa em casa, ficamos sabendo que ele teve uma crise nervosa e que o “lar, doce lar” para o qual se dirige não existe mais.




Viveiro de desejos
Se os Estados Unidos detêm o monopólio de imagens de piscinas particulares, na Europa, as instalações de uso público costumam ser o foco de filmes, livros e peças. Isso pode se dever à falta de um clima sempre quente como o da Califórnia.



Filmes como Deep End (“Lado fundo”, em tradução literal), do diretor polonês Jerzy Skolimowski, de 1970, e Naissance des Pieuvres (“Nascimento dos polvos”, em tradução literal), da francesa Céline Sciamma, de 2007, brincam com as oportunidades “voyuerísticas” da piscina pública, com a instalação se revelando como um viveiro de desejos e um lugar de sedução.




Há também histórias nas quais o sexo e a morte se combinam, e a piscina passa a ser um instrumento para o crime. É algo que se pode encontrar no filme Swimming Pool – À Beira da Piscina, do francês François Ozon, de 2003. Nele, uma escritora britânica sofrendo de falta de inspiração busca a tranquilidade da casa de seu editor no interior da França. Ali, ela cria uma trama de sexo e assassinato, e tudo o que vemos acontecer nas margens da piscina nos deixa sem saber o que é realidade ou fruto da imaginação da autora.



É difícil encontrar algo tão reconhecível no mundo inteiro como sendo um objeto que represente tanto o sucesso financeiro de seu dono ao mesmo tempo em que sugere uma leitura simbólica.




As piscinas são um raro híbrido de significados, algo para se pensar enquanto você está estirado à beira de uma delas – seja ela a sua própria, a de um lugar de férias ou uma instalação pública. Olhá-las em sua profundidade pode ser mais compensador do que você imagina.


 


 


 


 


Fonte: BBC Brasil


9 principais benefícios da natação.Confira...
CARNAVAL 2016 *
12 Benefícios da Natação Para Boa Forma e Saúde

As crianças desejam se igualar aos golfinhos, e os idosos só buscam um condicionamento, aparência e saúde equivalente a uma faixa etária inferior às próprias. Os benefícios da natação não se limitam a esses, mas é importante que saibamos que o esporte não só é procurado para uma boa manutenção de saúde, mas também para aqueles que desejam manter a boa forma. Será que todos os praticantes se conscientizam da importância e colaboração que o nado oferece à vida dos mesmos?

 

 

Bom, se você já pratica e não sabe quais os benefícios da natação, ou você que está em dúvida sobre a escolha da atividade ideal para você, vamos conhecer um pouco mais sobre esse esporte que refresca e ainda evita o desconforto de suor e temperaturas extremas.

 

 

1.       Longevidade

 

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Sul acompanharam testes e vivência de homens com idade de 20 a 90 anos, durante 30 anos, e puderam descobrir que aqueles que praticavam natação contavam com taxa de mortalidade 50% inferior se comparados às demais pessoas fisicamente ativas ou àqueles que mantinham um estilo de vida sedentário. Vale ressaltar que pesquisas semelhantes foram realizadas com mulheres, e os resultados foram semelhantes. Por que não garantir mais alguns anos de vida dando prazerosas braçadas na piscina?

 

 

2.       Sem impacto

 

É comum ouvirmos pessoas relatarem desconfortos e incômodos no início da prática de exercícios físicos. A natação se difere, pois oferece algo que nenhum outro exercício aeróbico pode: ela oferece a capacidade de trabalhar todo o seu corpo, e sem qualquer impacto severo sobre o seu sistema esquelético, assim reduzindo as dores durante a fase de adaptação.

 

Isso ocorre pois quando você está sob a água, seu corpo automaticamente se torna leve. Se você manter seu corpo sob a água até a altura da cintura, seu corpo se manterá apenas com 50% de seu peso, se você submergir um pouco mais, até a altura do peito, esse peso pode se reduzir a cerca de 25 a 35% de seu peso total, e se manter seu corpo sob a água até o pescoço, o peso será o equivalente apenas a 10%.

 

Esses benefícios da natação proporcionam que a piscina seja o local ideal para trabalhar músculos rígidos e articulações doloridas, principalmente para pessoas que lidam com sobrepeso e limitações físicas.

 

 

3.       Artrite

 

A natação é muito recomendada para pessoas que sofrem com artrite. Os alongamentos feitos na piscina podem fortalecer os músculos e ainda contribuir significativamente como treino aeróbico. O ideal para pessoas que sofrem com artrite é uma piscina aquecida, pois a água quente pode ajudar a “soltar” as articulações rígidas. Na verdade, as pessoas com artrite reumatoide podem desfrutar dos benefícios da natação ainda mais que as demais pessoas, principalmente se combinada com hidroterapia. As braçadas na piscina ainda podem reduzir as dores de osteoartrite.

 

 

4.       Força e tônus muscular

 

A natação é uma ótima maneira de aumentar a força e tônus muscular, especialmente se comparada aos demais exercícios aeróbicos. Quando um atleta está correndo em uma pista, ele se move através do ar, enquanto um nadador enfrenta a resistência oferecida pela água, que conta com densidade cerca de 12% maior que a referente ao ar.

 

Sabemos que a melhor maneira de construir força e tônus é através da resistência, logo, mais um ponto para a natação. Essa resistência não se limita apenas aos músculos, mas estudos provaram que o nado também pode contribuir para a melhora de resistência óssea, principalmente quando referente às mulheres na fase da pós-menopausa.

 

 

5.       Trabalha todo o corpo e o torna mais flexível

 

Ao contrário das máquinas de exercícios em academias, as quais tendem a isolar os exercícios a uma parte do corpo por vez, a natação desafia todo o corpo simultaneamente através de uma ampla gama de movimentos que ajudam as articulações e ligamentos a se soltarem e se tornarem mais flexíveis. Você pode mover os braços, pernas e cabeça, e a extensão de braços e pernas proporciona que você alongue seu corpo de forma mais eficiente na água, sendo o alongamento completo.

 

Para você obter melhor os benefícios da natação com flexibilidade, recomenda-se ainda fazer alongamentos suaves antes e após os treinos. Esse melhor controle sobre o corpo ainda favorece o aprimoramento avançado de equilíbrio por um maior período de tempo.

 

 

6.       Melhor saúde do coração

 

Não pense que a natação apenas tonifica músculos do peitoral, tríceps e quadríceps, pois um dos maiores benefícios da natação é sobre o coração. Como a natação é uma opção de exercício aeróbico, ela serve para fortalecer o coração, não só o ajudando a se tornar maior, mas beneficiando-o para um melhor bombeamento, fornecendo um melhor fluxo de sangue por todo o corpo.

 

A natação ainda é apontada como funcional para combater inflamações por todo o organismo, reduzindo assim consequências oferecidas por doenças cardíacas. Recomenda-se pelo menos 30 minutos de nado por dia, essa é uma boa iniciativa para manter a pressão arterial sobre controle, e também reduzir de 30 a 40% da possibilidade de ocorrência de doenças coronárias em mulheres.

 

7.       Controle de peso e queima calorias

 

Muitas pessoas pensam que porque a água é normalmente mais fria que a temperatura de nossos corpos, seria uma dificuldade para perder peso com treinos dentro da piscina, mas é necessário que essas opiniões sejam revistas. Atualmente, a natação é reconhecida como um dos maiores queimadores de calorias, o que pode ser uma excelente alternativa para aqueles que desejam manter o peso sob controle.

 

A quantidade de calorias queimadas depende não só da intensidade em que você se exercita, mas também de sua própria fisiologia. De modo geral, é dito que a cada 10 minutos de natação, nadando de peito, você pode queimar até 60 calorias, enquanto nadando de costas você elimina até 80 calorias.

 

Mas se você é um nadador de condicionamento avançado, nadando borboleta você pode ficar livre de nada menos que 150 calorias. Os intervalos e estruturação com tiros de diferentes intensidades podem favorecer à sua recuperação, e possibilitar uma melhor resistência física.

 

 

8.       Sem alergias 

 

Um dos benefícios da natação é que proporciona que você se exercite no ar úmido, o que pode ajudar a reduzir sintomas de asma e alergias. Um grupo de crianças foi observado durante um programa de natação durante seis semanas, e foi possível notar melhorias na severidade dos sintomas de alergias, respiração bucal e até roncos.

 

Os exercícios na piscina podem auxiliar no aumento do volume do pulmão e ainda ensinar técnicas de respiração adequadas. Os benefícios da natação podem ser ainda mais superiores após o primeiro ano de prática regular.

 

 

9.       Controle de colesterol

 

O poder aeróbico da natação contribui para o equilíbrio dos níveis de colesterol HDL e LDL. É dito que para cada 1% de aumento do nível do colesterol “bom” (HDL), o risco de morte por doença cardíaca cai até 3,5%.

 

Estudos demonstraram que a natação também pode beneficiar a saúde do seu endotélio. Agora você deve estar se perguntando o que é isso, certo? Endotélio nada mais é que a camada fina de células que reveste as artérias, e tende a perder a flexibilidade de acordo com o avanço da idade. Foi comprovado que pessoas com faixa etária de sessenta anos que se exercitam regularmente com a natação possuem função endotelial semelhante à de pessoas com idade de 30 a 40 anos mais jovem, pois o nado faz com que as artérias se expandam e se contraiam de forma mais eficiente.

 

 

10.   Diabetes

 

Foi comprovado que é possível reduzir em até 6% do risco de diabetes para cada 500 calorias queimadas por semana com natação. Recomenda-se no mínimo 30 minutos de natação 3 vezes por semana, assim você queimará em média 900 calorias, assim reduzindo o risco de diabetes tipo 2 em pelo menos 10%. A natação com alta intensidade, 1 vez por semana, pode reduzir o risco de diabetes tipo 2 em até 16%. A prática regular de natação pode auxiliar significativamente no controle glicêmico, principalmente para os diabéticos que praticam no mínimo 150 minutos por semana, assim auxiliando o corpo a lidar com sensibilidade à insulina, sendo válido tanto para diabetes tipo 1, quanto para o tipo 2.

 

 

11.   Sem estresse

 

Sendo destaque entre os exercícios aeróbicos, os benefícios da natação se estendem ao fator psicológico também. Ao cumprir os exercícios e reconhecer a sua superação, a pessoa motiva-se para se manter determinado e animado para seguir em frente. Os níveis de endorfina tendem a ficar mais elevados com as braçadas, por isso, abuse do hormônio da felicidade e seja feliz com o apoio da natação para uma melhor saúde e boa forma.

 

 

12.   Autoestima

 

Os benefícios da natação podem desencadear inúmeros outros, dentre esses, o bem-estar é um dos propósitos que favorecem as pessoas a se manterem ativas e praticando o nado regularmente. Quem não se sente bem e seguro com uma boa forma e melhor qualidade de vida? O fato de se sentir bem pode ficar evidente no comportamento e vida social daqueles que conseguem obter o máximo de benefícios durante toda a vida.
















































































FONTE: http://www.mundoboaforma.com.br/

Conheça os benefícios de fazer sauna

ALIVIAR A TENSÃO, ESTIMULAR A CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA E AJUDAR A REJUVENESCER A PELE SÃO APENAS ALGUNS DOS MUITOS BENS QUE UMA SIMPLES SAUNA PODE FAZER POR VOCÊ


Sauna seca ou úmida obviamente são tipos diferentes, mas oferecem benefícios em comum. Conheça as vantagens terapêuticas de suar. 

 

 

Benefícios gerais

Os banhos de calor aliviam a tensão, estimulam a circulação sanguínea e ajudam a rejuvenescer a pele por meio da transpiração. O calor dilata os vasos sanguíneos, reduzindo a pulsação e a pressão arterial. Na sauna seca, como não há formação de vapor, a temperatura é bem mais elevada do que na úmida - varia entre 70º e 90° (com umidade do ar entre 5 e 25%). No vapor, o calor vai de 45 a 60ºC (com umidade de 95%). A boa notícia é que meia hora de sauna pode equivaler a dez minutos de exercício cardiovascular ou corrida leve. "Em alguns minutos na sauna, seu coração trabalha tão duro quanto se exercitando", diz o especialista em medicina esportiva Luiz Oswaldo Carneiro Rodrigues. Alerta: quem tem pressão arterial alta ou muito baixa ou faz uso de remédios para hipertensão deve evitar fazer sauna.

 

 

 

Perda de peso

Existe a crença generalizada de que fazer sauna ajuda a emagrecer. O fato é que na sauna a vapor você pode perder até 125 gramas em dez minutos. Mas não se engane: praticamente tudo o que eliminar será em forma de suor (só água e sal). Na seca, a temperatura é mais alta, mas por conta da menor umidade você consegue suportar o calor por muito mais tempo e perder até 500 gramas em 10 minutos. Mas também só em forma de líquidos.

 

 

 

Limpeza de pele

A transpiração na sauna abre os poros e ajuda a remover sujidade da epiderme, camada superficial da pele. Mas não elimina toxinas de dentro do corpo, como algumas pessoas acreditam. "Na sauna a vapor, o calor associado à umidade contribui para a abertura plena dos poros, permitindo a liberação de sujeira e até produtos químicos aderidos a eles", diz a dermatologista Mirella Moraes, de São Paulo. Já na sauna seca, o corpo tende a dilatar seus capilares para expulsar o calor, mas retém a umidade, o que pode acabar prendendo algumas sujeiras nos folículos, explica a médica.   



 















































FONTE: http://gq.globo.com/

Água de coco é fonte de sais minerais e alternativa para hidratação do corpo

No verão, uma pessoa pode perder até dois litros de água por dia.
Com o suor são eliminados potássio, sódio, encontrados na água de coco.


A água de coco é fonte de sais mineiras e tem baixo teor de açúcar, sódio e gordura. Por isso, ela é uma ótima alternativa para hidratação, principalmente após a atividade física. No verão, uma pessoa pode perder até dois litros de água por dia na transpiração. Junto com o suor são eliminados potássio, sódio, magnésio e outros sais minerais. Tudo isso é encontrado na água de coco.

 

 

“A água de coco é um hidroeletrolítico natural. Para pessoas que são atletas, que querem repor sais minerais, ela tem os sais necessários. É muito importante para quem faz atividade física acima de uma hora e precisa repor os sais perdidos”, explica a nutricionista Elisa Lerch.

 

 

Uma boa notícia: água de coco natural e industrializada são iguais! Olhando os valores nutricionais, não faz diferença, nenhum nutriente é perdido no processo. Apenas o sabor muda por conta dos antioxidantes.

 

 

E não é só a água de coco que tem todos os benefícios – aproveite para comer a carninha! “Ela tem tanto os minerais, como proteína, e tem uma gordura boa, que aumenta a sensação de saciedade e diminui o colesterol, dá energia. Ela pode ser consumida por vários tipos de pessoas: atletas, quem quer manter baixa taxa de glicose, até diabéticos”, completa a nutricionista.

 

 

Coco fresco x coco seco


O coco seco (marrom) e o coco fresco (verde) são a mesma fruta. A diferença é o tempo de maturação de cada uma. Quando colhido com sete meses é o coco verde, que aproveitamos a água. O coco maduro fica até 10 meses no coqueiro. O coco marrom é o coco verde sem casca e mais maduro.











































Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/

4 opções de atividade física para passar o verão em boa forma

Se você ainda não decidiu que atividade física escolher para movimentar os músculos diariamente e manter a boa forma, nós selecionamos ótimas opções para não perder mais tempo. Confira!


A caminhada é uma modalidade que você pode praticar sozinha ou acompanhada, no lugar e no ritmo que preferir. Entre seus inúmeros benefícios, é ótima para combater a osteoporose, melhorar a circulação, potencializar a sensação de bem-estar e auxiliar no processo de emagrecimento.

Para começar com o pé direto, é indispensável ter um tênis apropriado, alongar antes de começar, usar protetor solar e beber água antes, durante e depois do exercício.



Para você que busca um exercício de alta intensidade, o crossfit pode ser uma boa escolha. Essa modalidade é um treinamento de força e condicionamento físico, baseado em movimentos funcionais como corrida, levantamento de peso, agachamento, atividade com bolas, cordas, barras, argolas, elásticos e correntes. E mais: as aulas podem ser feitas tanto ao ar livre como em ambiente fechado.



Arrisca pedalar? Além de ser uma forma sustentável de se locomover, a atividade ajuda a manter a saúde do corpo. E os benefícios não param por aí, pois diminui o estresse, combate o excesso de peso, melhora a coordenação, fortalece o sistema cardiorrespiratório e ainda trabalha os músculos da perna e dos glúteos.

Se você pretende iniciar essa atividade, é importante ficar atenta às medidas de segurança. Portanto, é necessário usar o equipamento específico de proteção, como o capacete com fitas reflexivas, roupa com tecidos especiais, leves e de cor chamativa para ser vista por motoristas e pedestres. Para quem pedala à noite, há outras medidas que devem ser tomadas, como a instalação de refletores na dianteira, na traseira e nas laterais na bike. Existem alguns acessórios eletrônicos próprios de sinalização noturna, como braçadeiras com LEDs que piscam, faróis para o capacete (headlamps) e coletes com faixas reflexivas.



Você já deve ter ouvido falar no Slackline. Esse esporte exige equilíbrio e desafia os praticantes a percorrer a fita de nylon, estreita e flexível, estendida a um metro do chão entre duas árvores ou postes. Além do desafio e da diversão, o exercício tonifica os músculos, trabalha o equilíbrio e a concentração, exige bastante das pernas, braços e abdômen.

Uma das grandes vantagens dessa modalidade é que, além de ser praticada ao ar livre, duas horas de atividade por semana já são suficientes para você perceber a redução do cansaço e a perda de peso.


Além de se movimentar todos os dias, é fundamental cuidar da alimentação.



















































































































































FONTE: http://doutissima.com.br


Itapoã-BemStar News - Hidro

Venha fazer hidro no Itapoã Clube de Campo, não perca tempo, venha fazer sua inscrição.

 

Você já sabe quais os benefícios que lhe proporciona? Veja abaixo...

 

Benefícios da Hidroginástica:

 

Quando falamos em Hidroginástica, as pessoas logo associam esta prática as pessoas da terceira idade. Realmente, a maioria das pessoas que á procuram são da melhor idade. Até mesmo, os médicos indicam a este público a Hidroginástica a fim de melhorar ou até mesmo prevenir alguma patologia que o paciente possui. Mais se engana quem pense que esta prática não tem seus benefícios, pelo contrário. Abaixo segue uma relação dos benefícios da Hidroginástica:

 

• Tônus muscular - uma melhora considerável e mais rápida do tônus muscular pode ser atingida utilizando resistência da água; (Sova, 1998);


• Circulação sanguínea – á água ajuda a promover a circulação sanguínea devido ao empuxo e a pressão exercida sobre o praticante submerso na água; (Paulo, 1994);


• Resistência cardiovascular – Como todo exercício físico que envolve atividades aeróbicas, a hidroginástica possibilita melhora e ganhos em termos cardíacos;


• Flexibilidade das articulações – Dentro da água a gravidade exerce menos força sobre a musculatura e as articulações facilitando assim o trabalho no ganho de flexibilidade e amplitude dos movimentos (Sova, 1998);


• Consciência corporal – O exercício na água proporciona o desenvolvimento da capacidade de percepção de movimentos, pois o corpo está em contato direto com a água, que facilita essa sensação (Bonanhela, 1994);


• Equilíbrio – Melhora do equilíbrio devido ao trabalho muscular geral desenvolvido nas aulas de hidroginástica (Sova, 1998);


• Relaxamento – O meio aquático, a temperatura da água, a musicalidade são fatores que promovem, relaxamento muscular, articular e mental;


• Aspectos psicológicos – melhora a autoestima, o bem estar mental, a satisfação pessoal, proporciona socialização, estimula autoconfiança, diminui a ansiedade, entre outras (Sova, 1998).

            Quanto ao gasto calórico, a hidroginástica é capaz de trazer ao praticante um consumo de calorias elevado durante uma única sessão, esse que por sua vez é consideravelmente maior do que a mesma atividade realizada fora d’água.
            Outro ponto positivo da hidroginástica é a redução do impacto nas articulações, pois o corpo encontra-se 70 a 90% submerso, reduzindo assim a sobrecarga na coluna e nas articulações de membros inferiores, sendo inclusive indicado para pessoas com osteoporose. Por isso que a grande maioria das pessoas que procuram a Hidroginástica, possui alguma patologia: (Hérnia de disco, Artrose, Artrite, Problemas no joelho, no ombro).
            As aulas de Hidroginástica têm sua duração em média 45min, mais dependendo da Academia pode chegar até 60min. Existem variações de aula, para motivar mais o aluno e dar novos estímulos para o corpo:

 

> Hidro Localizada: Consiste na prática de exercícios de resistência muscular localizada dentro d’água. Grande parte dos exercícios utiliza materiais como: halteres, aquatubo, luvas, tornozeleiras, flutuadores, entre outros;

>Hidro Core: Como o nome já diz é a hidro que trabalha os músculos do core, que envolvem o abdômen, o quadril e a lombar, utilizado principalmente para a correção da postura;

>Hidro abdominal: Muito similar a hidro core com a diferencial de atuar como o próprio nome já diz na região abdominal do aluno;
Hidro aeroboxe: Formada principalmente de exercícios para os membros superiores como socos, deslocamentos, esquivas entre outras;

>Hidro kickbox: Consiste em exercícios que envolvem socos e chutes na água, com velocidade reduzida devido à resistência da água;

>Hidro power: Muito parecida com a musculação, dentro d’água com o benefício da resistência da mesma dificultando a execução e massageando os músculos envolvidos na atividade ao mesmo tempo;

>Hidro step: Atividade executada com o step (passo ou degrau) convencional que envolve movimentos de sobe e desce do mesmo;

>Hidro esporte: Modalidade interessante que envolve movimentos específicos de determinados esportes;

>Hidro circuito: Executado em estações espalhadas pela piscina, cada estação deve ter um exercício diferente para um grupamento muscular ainda não trabalhado naquela aula, os alunos andam em círculos passando por todas as estações, o professor deve determinar o número de voltas a serem executadas na aula;

>Hidro recreativa: Diferente e com enfoque recreativo, essa pode ser utilizada para interação entre os alunos, é repleta de brincadeiras que envolvem trabalho em equipe e também competitividade;

>Hidro avançada: Para alunos com nível avançado, envolve exercícios em séries lentas e rápidas, exige muito esforço cardíaco;

>Deep Runing: Do inglês: Deep = profundo e Running = Correndo, utilizando um flutuador preso à cintura, o aluno deve “correr" no fundo da piscina, exercício eficaz para ganho cardiorrespiratório principalmente.

 



Mais informações compareça a secretaria do clube ou ligue (43) 3531-1312

OBS. Obrigatória apresentação de atestado médico e, o uso de touca durante as aulas.

Itapoã Clube de Campo




News - Sol x Saúde

Tomar sol faz bem à saúde e previne doenças

 

Considerado como o vilão responsável por manchas, queimaduras e câncer de pele, o sol pode, na verdade, ser um grande aliado da saúde.

Muita gente não sabe, mas a falta de exposição à luz solar é causa de deficiência de vitamina D que, quando na forma grave, causa doenças como o raquitismo e osteomalácia. Em casos menos graves, aumenta o risco de alguns cânceres, como o de cólon e de mama, doenças cardiovasculares, hipertensão e pré-eclâmpsia na gravidez.

Além disso, a deficiência de vitamina D aumenta o risco de doenças imunológicas (como esclerose múltipla, artrite reumatóide e lúpus), e, durante a gestação ou na infância, aumenta o risco de o indivíduo desenvolver diabetes tipo 1, no futuro.

Para prevenir todas essas complicações basta que braços e pernas sejam expostos ao sol, três vezes por semana, de quinze a trinta minutos, dependendo da cor da pele.

 

Qual é o melhor horário para se tomar sol?

 

Saber dosar a permanência diária de exposição ao sol é extremamente importante à saúde. Com alguns poucos cuidados necessários, é possível obter benefícios. Um dos cuidados mais recomendados é evitar tomar banho de sol quando há maior risco de queimaduras.

Médicos e especialistas indicam os períodos ideais de exposição: até às 10 horas da manhã e após as 16 horas. A maior incidência de raios UVB no espaço de tempo compreendido entre esses horários pode prejudicar sua pele e acarretar problemas futuros, por isso evite.

Independentemente do horário, no entanto, atente-se ao uso do protetor solar – caso a exposição se dê entre 10h e 16h, utilize-o ainda mais, com fatores de proteção maiores. Dias nublados com mormaço também podem causar queimaduras, por isso esteja protegido sempre.

Dê prioridade ainda à utilização de óculos escuros, bonés e chapéus, importantes para complementar a proteção contra os raios nocivos à pele.

Benefícios

A exposição ideal não só evita problemas, como também auxilia muito na saúde: o contato com os raios solares é indispensável ao ser humano. Através dele obtemos 90% da vitamina D presente em nosso corpo – os outros 10% resumem-se a alimentos como leite, gema de ovo e manteiga.

Por isso, queira você um corpo bronzeado ou não, tome as precauções necessárias e obtenha o melhor proveito da exposição ao sol. Sua saúde agradece!

 

5 motivos para experimentar a natação

          Você está em busca de uma atividade completa? Aposte na natação e conquiste um shape magro, modelado e saudável. Saiba mais!


 

          A natação é indicada para quem deseja modelar  braços, pernas, costas e abdome, além de promover perda calórica e agregar melhorias à saúde. Confira as vantagens de praticar a atividade:


1- Deixa o corpo mais harmônico, pois desenvolve membros superiores e inferiores ao mesmo tempo.


2- Melhora (e muito) a capacidade cardiovascular.


3- Diminui o risco de lesões por causa da ausência de impacto.


4- Para quem segue um programa de treino adequado, gera uma grande perda de peso.


5- A água ajuda a regular a temperatura do corpo, o que deixa a atividade mais intensa e permite que seja praticada por mais tempo.

























































































































FONTE: UOL

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
Em Destaque
Esportes
Ultimas Imagens
NOSSOS PARCEIROS
E Fev de 2016 D
DSTQQSS
12345 6
7 8 910111213
14 151617181920
21222324252627
2829

09 de Fevereiro de 2016

Aguarde...

IP:54.196.217.43

Você é o visitante

550037

Usuários Online: 1

Avalie este site

Livro de Visitas

News Letter

Localização

Itapoã Clube de Campo
Santa Mariana - PR.
(43) 3531-1312